Cultura surda

Cultura Surda – O Que Esse Termo Significa?

O termo cultura surda é destinado para referir-se ao estilo de vida das pessoas que apresentam algum nível de deficiência auditiva. Os surdos vivenciam uma experiência bastante diferente da dos ouvintes.

Por esse motivo, os valores, atitudes, estilos, histórias, leituras, artes etc. das pessoas surdas se manifestam de maneiras muito particulares.

Para saber detalhes sobre a cultura surda e entender a importância dela no Brasil e no mundo, confira nosso artigo.

Literatura e cultura surda

Para a cultura surda, a literatura desempenha um papel muito importante. Tanto no Brasil quanto em outros países, há diversos autores, surdos e ouvintes, que se dedicam à elaboração de obras com temas ligados ao cotidiano de uma pessoa surda.

Além de muitos autores relatarem a própria vivência e dificuldades enfrentadas por uma pessoa que tem surdez, essas obras são essenciais para que os ouvintes entendam as dificuldades vividas pelos surdos no dia a dia.

Esses estão entre os livros mais conhecidos na comunidade surda:

– Vendo Vozes: Uma viagem ao mundo dos surdos – Oliver Sacks;

– A História da Minha Vida – Hellen Keller;

– Desobedecer a linguagem – Carlos Skiliar;

– O Grito da Gaivota – Emmanuelle Laborit;

– As imagens do outro sobre a cultura surda – Karin Strobel;

– A surdez. Um olhar sobre as diferenças – Carlos Skliar.

Canais do YouTube para surdos

A cultura surda ganhou um poderoso recurso com as redes sociais, incluindo o YouTube. Atualmente, diversas pessoas surdas estão produzindo conteúdos direcionados ao público que apresenta surdez.

Todos esses vídeos são produzidos utilizando a Língua Brasileira de Sinais – Libras, sendo legendados em português. Vejamos quais são os canais para surdos que mais se destacam no Brasil.

– É Libras (Assuntos: relacionamentos, Libras e demais temas da comunidade surda)

– Germano Dutra Jr. (Assuntos: filmes, livros, televisão e quadrinhos)

Léo Viturinno (Assuntos: filmes, séries, aulas de Libras e comunidade LGBT)

– Roger Cruz (Assuntos: tecnologia, Libras e piadas)

– Olhos Caros (Assuntos: curiosidades e temas de interesse da comunidade surda)

– Larissa Jorge (Assuntos: maquiagem)

– Tikinho Ramon (Assuntos: viagens, exposições e cartoons)

– Nathalia da Silva (Assuntos: beleza e maquiagem)

– Érika Belotto (Assuntos: dicas de economia)

– Karol Clorado (Assuntos: moda e maquiagem)

– Isflocos (Assuntos: temas variados)

– Carlos Cristian (Assuntos: Libras e cultura surda em geral)

– Roberto Castejon (Assuntos: curiosidades)

– Matemática na Educação dos Surdos (Lauro Matos)

Filmes e séries sobre a cultura surda

Sobre a cultura surda, há filmes e séries que demonstram com perfeição as dificuldades enfrentadas no dia a dia e também a imensa capacidade de superação das pessoas surdas ao lidar com elas.

Para entender melhor sobre a cultura surda, esses são alguns filmes indicados:

– E seu nome é Jonas;

– Black;

– Filhos do Silêncio;

– Babel;

– O Milagre de Anna Sullivan;

– A Família Bélier;

– Mr. Holland – Adorável Professor;

– Hear me;

– A Cidade das Tristezas;

– The Hammer.

Exemplos de inclusão na cultura surda

Cultura surda

A cultura surda também é feita de exemplos no dia a dia quanto a empresas, órgãos governamentais, ONGs e a sociedade como um todo, que cada vez mais se une na construção de uma sociedade mais inclusiva.

As ações inclusivas servem de inspiração para que novos projetos sejam desenvolvidos em todas as regiões do país. Com isso, cada vez mais pessoas se mobilizam para atender às necessidades específicas dos surdos.

Vejamos alguns excelentes exemplos de ações inclusivas já desenvolvidas atualmente:

– O McDonald’s localizado no Shopping Itaquera, na cidade de São Paulo, foi protagonista de uma excelente iniciativa para a conscientização da população quanto às necessidades específicas dos surdos.

Foi organizada a Semana da Acessibilidade Surda, abrangendo a data na qual é comemorado o Dia do Surdo.

Na unidade do McDonald’s, um trio formado por uma pessoa surda, um intérprete de Libras e um fonoaudiólogo teve a missão de esclarecer as pessoas quanto às dificuldades vividas pelas pessoas surdas no dia a dia.

– As empresas Magazine Luiza, Natura e Grupo Pão de Açúcar têm desenvolvido diversos projetos de inclusão com o intuito de elevar o número de vagas disponibilizadas para as pessoas com deficiência.

Algumas citações sobre surdez

Na cultura surda, são comuns algumas citações feitas por autores que tratam do tema da surdez. Tais citações demonstram os desafios enfrentados pelos surdos no cotidiano e também oferecem encorajamento para a superação dessas dificuldades.

Emmanuelle Laborit

“Recuso-me a ser considerada excepcional, deficiente. Não sou. Sou surda. Para mim, a língua de sinais corresponde à minha voz, meus olhos são meus ouvidos. Sinceramente nada me falta. É a sociedade que me torna excepcional.”

Alfredo Goldback

“A Escola deve ser um elemento transformador. A isso, acrescentaríamos: deve sê-lo de modo especial para o surdo, mais do que para qualquer outra criança ouvinte, pois temos que admitir o seu universo, mas transformar a sua deficiência em eficiência. Talvez, mais do que educadores em geral, tenhamos o compromisso com a escola transformadora.”

Helen Keller

“É maravilhoso ter ouvidos e olhos na alma. Isso completa a alegria de viver.”

Oliver Sacks

“Somos notavelmente ignorantes a respeito da surdez, muito mais ignorantes do que um homem instruído teria sido em 1886 ou 1786. Ignorantes e indiferentes (…). Eu nada sabia a respeito da situação dos surdos, nem imaginava que ela pudesse lançar luz sobre tantos domínios, sobretudo o domínio da língua.

Fiquei pasmo com o que aprendi sobre a história das pessoas surdas e os extraordinários desafios (linguísticos) que elas enfrentam, e pasmo também ao tomar conhecimento de uma língua completamente visual, a língua de sinais, diferente em modo de minha própria língua, a falada.”

Terje Basilier

“Quando eu aceito a língua de outra pessoa, eu aceito a pessoa.
Quando eu rejeito a língua, eu rejeito a pessoa porque a língua é parte de nós mesmos.
Quando eu aceito a língua de sinais, eu aceito o surdo, e é importante ter sempre em mente que o surdo tem o direito de ser surdo. Nós não devemos mudá-los, devemos ensiná-los, ajudá-los, mas temos que permitir-lhes ser.”                                                                    

Além de aprender sobre a cultura surda, confira nossos demais conteúdos com temas de grande relevância para os surdos brasileiros.

Imagens: blog.handtalk.me / oacustico.com.br

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *