Surdez no Brasil

Surdez no Brasil: quantos surdos existem?

Surdez no Brasil. A ocorrência dela é muito mais comum que imaginamos.

De acordo com o último censo do IBGE, no nosso país há 10 milhões de pessoas que apresentam algum nível de deficiência auditiva.

Para saber detalhes quanto à surdez entre os brasileiros e o papel da inclusão social, confira nosso artigo.

Informações sobre a surdez no Brasil

A surdez no Brasil é relatada por meio de informações objetivas e estatísticas.

Conforme mencionados, no último censo realizado pelo IBGE, em 2010, foram registrados 10 milhões de pessoas que apresentam surdez.

Desses 10 milhões de pessoas, 2,7 milhões são diagnosticadas com surdez profunda, que consiste na total ausência de audição.

Em 2015, dados da Organização Mundial da Saúde – OMS, mencionaram que o Brasil apresentava 28 milhões de pessoas com algum nível de deficiência auditiva.

Esse percentual equivale a 14% da população brasileira. Ou seja, trata-se de um número bastante relevante.

Os especialistas no campo da surdez mencionam que esse aumento é decorrente da maior expectativa de vida das pessoas.

Outro fator que interfere no aumento desse número é que um número cada vez mais de pessoas está utilizando dispositivos eletrônicos com volume alto.

Um exemplo bastante comum dessa situação é a utilização frequente, e muitas vezes inadequada, de fones de ouvido.

Ainda de acordo com a OMS, cerca de 10% da população do mundo todo manifesta algum nível de perda auditiva.

Grande parte dessas pessoas começou a apresentar prejuízos na audição em decorrência da constante e excessiva exposição aos sons.

Muita atenção com crianças e adolescentes

Quanto à surdez no Brasil, os dados demonstram claramente a necessidade de evitar uma exposição exagerada aos sons.

Isso é ainda mais importante no que diz respeito ao uso de equipamentos eletrônicos, tais como celulares, tabletes etc.

Quanto às crianças e adolescentes, esse cuidado precisa ser triplicado, pois eles começam a utilizar essas tecnologias cada vez mais cedo.

É preciso salientar que a estrutura auditiva das crianças é mais delicada se comparada com a de um adulto ou adolescente.

Exatamente por isso é preciso proteger as crianças dos riscos decorrentes do uso excessivo de dispositivos eletrônicos. Essa regra também se aplica ao uso dos fones de ouvido.

Outros elementos de risco a considerar

Sobre a surdez no Brasil, outro fator considerado de risco é a constante exposição a ruídos no ambiente de trabalho.

Algumas das áreas de maior preocupação é a construção civil e determinadas indústrias.

Para evitar que os funcionários corram riscos de surdez é preciso que as empresas ofereçam os equipamentos de proteção individual adequados.

Outro cuidado importante no dia a dia é diminuir o volume da TV, dos fones de ouvido, de computadores e demais itens que reproduzam sons.

Dados sobre a Língua Brasileira de Sinais

Diversas informações sobre a surdez no Brasil estão ligadas ao ensino da Libras, que é a Língua Brasileira de Sinais.

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira menciona que somente 12% das universidades federais brasileiras disponibilizam curso de graduação em Libras.

Ou seja, apenas 7 das 50 universidades federais brasileiras oferecem cursos de graduação na Língua Brasileira de Sinais.

Essas informações foram disponibilizadas pelo Censo do Ensino Superior, feito no ano de 2013.

Esse cenário traz grandes prejuízos para a construção de uma sociedade que seja efetivamente bilíngue, com condições favoráveis para que crianças, adolescentes e adultos aprendam e utilizem a Libras no dia a dia.

Alguns desafios das pessoas surdas no Brasil

Surdez no Brasil

Informações relacionadas à surdez no Brasil demonstram vários dos desafios básicos enfrentados pelas pessoas que apresentam deficiência auditiva.

Boa parte desses desafios estão associados ao campo da educação, onde o ensino da Libras é ainda bastante tímido.

A partir do momento que as crianças com surdez obtêm acesso ao ensino de Libras logo nos primeiros anos da escola, é maior a facilidade quanto ao desenvolvimento de outras ações inclusivas.

Essa facilidade quanto ao aprendizado da Língua Brasileira de Sinais também permite que as crianças e adolescentes adquiram maior independência no convívio social e ambientes profissionais.

Acesso à informação e lazer

Uma das maiores dificuldades vividas pelos surdos no Brasil é o total acesso à informação e atividades de lazer/entretenimento.

Ainda que diversas ações tenham sido adotadas nos últimos anos, é necessário realizar muitas outras medidas de inclusão para a comunidade surda.

Ainda que alguns programas da TV aberta nacionalmente estejam oferecendo a Libras de uma maneira mais abrangente, é preciso que esses investimentos aumentem.

O adequado é que também telejornais, programas de variedades e demais programações da TV aberta disponibilizem a comunicação em Libras como recurso de inclusão social.

Importantes conquistas da comunidade surda brasileira

No que diz respeito à surdez no Brasil, por mais que sejam diversos os desafios, as conquistas da comunidade surda merecem comemoração.

Uma das principais é o constante aumento do número de crianças surdas que já estão conseguindo acesso ao ensino tradicional, especialmente nas escolas públicas.

Essa conquista torna-se cada vez mais possível em virtude das ações inclusivas realizadas nas escolas.

Além disso, é primoroso o trabalho dos tradutores e intérpretes de Libras.

É por meio deles que é possível estabelecer uma comunicação padrão e de alta qualidade entre professores e alunos surdos.

Graças à Lei de Cotas para Deficientes, diversas empresas no Brasil estão investindo cada vez mais em ações de inclusão que favorecem a inserção de pessoas surdas no mercado de trabalho.

Com relação ao campo da saúde, gradativamente as ações inclusivas estão se transformando numa positiva realidade.

Muitas clínicas, hospitais, laboratórios e outros estabelecimentos da área da saúde estão investindo na formação em Libras de enfermeiros e outros profissionais que integram a equipe de atendimento.

Esse comprometimento com as ações inclusivas é fundamental para elevar a qualidade do atendimento médico disponibilizado aos surdos, dando a eles maior independência e sigilo com relação aos assuntos abordados durante o atendimento.

Para os anos seguintes, a tendência é que sejam adotadas ainda mais ações que favoreçam a inclusão social das pessoas surdas.

Depois de ver essas informações sobre a surdez no Brasil, veja nossos outros conteúdos com assuntos de grande importância para a comunidade surda brasileira.

Imagens: notaoficial.com / santosbancarios.com.br

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *